#20 - Colonização francesa nas Américas

23/05/2021

Desde o século XVI, a França fez várias incursões a fim de conquistar territórios nas Américas.

Uma delas foi a chamada França Antártica, quando um grupo de franceses se estabeleceu na Baía de Guanabara em meados do século XVI até ser expulso por forças portuguesas e indígenas. No século seguinte, houve uma nova tentativa de ocupação de terras hoje pertencentes ao Brasil. A França Equinocial se estabeleceu na região do Maranhão, sendo responsável pela fundação da atual capital do estado, São Luís. Assim como no caso anterior, a ocupação durou pouco.

Diferente dos casos brasileiros, regiões do Caribe, como as ilhas de Guadalupe, Martinica, Santa Lúcia, Tobago além das Guianas e do que viria a ser o Haiti foram conquistadas pelos franceses e se tornaram grandes produtoras de açúcar em suas enormes plantations.

Os franceses também estiveram presentes na América do Norte, em regiões como o Quebec e Montreal, no Canadá, e Nova Orleans e Pittsburgh, nos Estados Unidos.

Para falarmos sobre esse longo e complexo processo de colonização francesa nas Américas, contamos nesse episódio com a participação da professora Letícia Gregorio Canelas, pós-doutoranda em História da Universidade de São Paulo (USP).

O episódio já está disponível nas principais plataformas de podcast e também em nosso canal no YouTube. Esperamos que gostem do programa e deixem suas opiniões, sugestões e críticas! Também não esqueçam de nos seguir em nossas redes sociais.

Imagem do episódio: L'Abolition de l'esclavage dans les colonies françaises en 1848, de François-Auguste Biard, 1849.


Dicas do programa Hora Americana e links

Livro "Discurso sobre o colonialismo", de Aimé Cesaire (1950)

Livro "Pele negra, máscaras brancas", de Frantz Fanon (1952)



Conheça nossa entrevistada

Letícia Gregorio Canelas é doutora em História pela Universidade Estadual da Campinas - UNICAMP (2017, orientação Prof. Dr. Robert Slenes), onde desenvolveu pesquisas com ênfase nos seguintes temas: escravidão, Caribe Francês, cultura afro-americana e afro-caribenha, história das mulheres africanas e afrodescendentes na América e no Caribe. Possui graduação em História pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e Mestrado em História Social pela mesma instituição (2007). A partir de sua formação na iniciação científica e no mestrado, desenvolveu sua experiência na área de História Social, com ênfase em história moderna e contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: Brasil Império, Viajantes Franceses, França: Era das Revoluções e socialismo francês, séc. XIX.

Desenvolve atualmente uma pesquisa sobre escravidão, maternidade e políticas pró-natalistas, sob uma perspectiva de gênero e uma abordagem de história transnacional, através do projeto "Mulheres, maternidade e políticas pró-natalistas nas colônicas francesas e britânicas do Caribe e no Brasil: uma história transnacional da escravidão sob uma perspectiva de gênero (séculos XVIII e XIX)", sob a supervisão da Profa. Dra. Maria Helena P. T. Machado, no Departamento de História da Universidade de São Paulo