#26 - Revolução Mexicana

01/09/2021

Em 1910, Francisco Madero, um rico fazendeiro do norte do México, deu início a um movimento armado popular que teve como objetivos derrubar o governo de Porfirio Díaz e sua base social oligárquica.

Ao longo das três décadas de domínio político de Porfírio Díaz, o México viveu um período de estabilidade política e crescimento econômico, sob governos marcados pelo autoritarismo e pela exclusão de amplos setores da sociedade. Com o chamado de Madero, diversos outros movimentos que lutavam por demandas como melhores condições de trabalho, autonomia política e devolução das terras expropriadas eclodiram em um México cheio de tensões, no que ficou conhecido como a Revolução Mexicana.

De forma não muito diferente de outras revoluções mais estudadas nas nossas escolas, a Revolução Mexicana foi complexa, com muitas fases e personagens. Em meio a esses esplêndidos bigodes, sombreiros e saias coloridas estão escondidas histórias fascinantes e contraditórias que continuam a desafiar os historiadores.

Como explicar a complexidade desses movimentos? Quais foram os atores dessa revolução? A Revolução Mexicana teve êxito? Para responder a essas e outras questões, conversamos com Carlos Alberto Sampaio Barbosa, professor da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

O episódio já está disponível nas principais plataformas de podcast e também em nosso canal no YouTube. Esperamos que gostem do programa e deixem suas opiniões, sugestões e críticas! Também não esqueçam de nos seguir em nossas redes sociais.
Crédito da imagem: "Canana, mazorca y hoze", da fotógrafa Tina Modotti (1927).

Dicas e links


Livro "La Revolucioncita Mexicana", de Rius (2006)

Livro "Ni Independencia, Ni Revolución", de Rius (2010)

Livro "As Revoluções do México", de América Nunes (2013)

Livro "À Sombra da Revolução Mexicana", de Héctor Aguillar Camín e Lorenzo Meyer (2000)

Artigo "Imagens da Revolução Mexicana no Brasil (1920-1950)", de Carlos Alberto Sampaio Barbosa (2018)

Artigo "A historiografia da Revolução Mexicana no limiar do século XXI", de Carlos Alberto Sampaio Barbosa e Maria Aparecida de Souza Lopes (2000)


Conheça nosso entrevistado


Carlos Alberto Sampaio Barbosa possui graduação (1991) e mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996). Obteve o título de doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (2004). Realizou pós-doutorado no Instituto de História do Centro de Ciências Humanas e Sociais do Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC) em Madri, Espanha (2011).

Foi professor visitante do Centro de Investigaciones sobre América Latina y Caribe (CIALC) da UNAM (México, 2007), da Universidad Autónoma Metropolitana, Unidade Azcapotzalco (México, 2012) e do Instituto Mora/INAH (México, 2015). Atualmente é Professor de História das Américas no Departamento de História e vinculado ao Programa de Pós-graduação em História da UNESP/Assis. É o autor, entre outros, dos livros "A Revolução Mexicana" e "A Fotografia a Serviço de Clio: uma interpretação da história visual da Revolução Mexicana (1900-1940)".

Tem experiência na área de História, com ênfase em História Latino-Americana, atuando principalmente nos seguintes temas: revolução mexicana, fotografia, cultura visual e história cultural latino-americana